domingo, 19 de abril de 2015

Vocação

"A vocação é, pois, um mistério de encontro e de liberdade, entre o Deus que chama e aquele que é chamado. O caminho do discernimento vocacional é, pois, um caminho de fé e só na fé pode ser empreendido. Esquecer isso é confundir vocação com profissão, é reduzir o ser vocacionado com o fazer coisas e terminar dizendo sim somente a si mesmo e aos seus interesses, condenando-se a si próprio a ser um frustrado, uma caricatura por toda a vida."
(Dom Henrique Soares)





quinta-feira, 16 de abril de 2015

Formação

O Dom de Deus



As pessoas são pesadas demais para serem levadas nos ombros.  Levo-as no coração.
Dom Hélder Câmara 



Os santos não foram homens sem tentações ou dificuldades; mas na maioria dos casos, sofreram tentações e passaram por penúrias terríveis por amor a Cristo (Cf.  II Cor 12, 10). A poucos dias atrás toda a Igreja do Brasil se alegrou com a noticia da abertura do processo de beatificação de D. Helder Camara, falecido em 1999. A sua vida é claramente uma profecia para nossos tempos e, sobretudo para nós chamados a ser discípulos missionários de Cristo. Na figura dele contemplamos a clara e bela imagem do Cristo bom pastor que dá a vida por suas ovelhas (Cf. Jo 10,11) possuindo um coração manso e humilde (Cf. Mt 11,29) que reconhecia em cada uma a filiação divina e portanto, há uma irmandade que nos une. 
O seu lema era “In manus tuas”, em tuas mãos revela seu abandono total nas mãos de Deus Pai. Bispo de intensa oração basta folhearmos algumas paginas de sua bibliografia e logo percebemos que a oração ocupava um lugar privilegiado na vida do Dom, a ponto de passar três horas por noite rezando, e certa vez disse que tais vigílias de oração o ajudavam enfrentar o dia-a-dia. Durante o dia se dedicava incansavelmente ao seu apostolado ajudando sobretudo os menos favorecidos e a noite se retirava a exemplo de Cristo para estar a sós com Deus (Cf. Lc 6,12).
Bondade, ternura e simplicidade são as características que o Dom de Deus, como era carinhosamente chamado por seu povo, transmitia na acolhida a todos que iam ate ele. Com sua  ousadia de profeta foi aquebrantando na cabeça e no coração do povo as imagens errôneas daquele pastor que se mantinha longe do seu rebanho.  Denunciou abertamente com suas palavras e sobretudo com sua vida as injustiças no campo social e eclesial a ponto de ser considerado um símbolo da luta pelos direitos humanos no período da ditadura, período onde foi gravemente caluniado por fazer o bem. Lutou sem medo contra os esquemas da ditadura que matava e oprimia seu povo e enquanto muitos se calaram o Dom abertamente denunciou tais abusos, sendo voz profética para todo o Brasil; de um lado militares que dominavam o povo e do outro Dom Helder resistia. A sabedoria de Dom Helder o fez assentar com os grandes do mundo (Cf. Eclo 11,1) para lhes fazer lembrar que, acima de tudo, Deus tem carinho e amor especial pelos menos favorecidos (Cf. Is 58,7). E é nesses menos favorecidos que encontramos o Cristo Senhor (Cf. Mt 25,36). 

Sofreu, agradou, desagradou, foi difamado, bateu de frente com aqueles que tinham uma visão alienante de Igreja, afinal os santos sempre tem uma visão segunda a ótica de Deus. Sem duvida, sua vida de bispo simples e afável nos faz voltar a essência do cristianismo anunciado pelo Cristo (Cf. Mt 5,1-12). Falar de Dom Helder nos renderia muitas e muitas paginas e ainda assim não esgotaríamos tudo aquilo que diz respeito a sua pessoa. O que sem duvida podemos afirmar é que encarnou o evangelho em sua vida de discípulo missionário de Cristo, um bispo que foi e continua sendo para toda a humanidade sal e luz do mundo (Cf. Mt 5,13). Afinal, era isso que Jesus pediu que fôssemos!

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

2015 ANO DE AÇÃO DE GRAÇAS

Em 2015, celebramos com júbilo os 150 anos de nascimento de São Guido Maria Conforti, nosso Pai-Fundador. Ao celebrar esta data tão importante, queremos mensalmente deixar uma reflexão deste grande Santo nesta página dedicada à animação missionária e vocacional, administrada pelos formandos Xaverianos da região do Brasil Sul, composta pelas comunidades: Hortolândia  (Noviciado); Curitiba (Filosofia) e Londrina (Seminário Menor). 
Além de celebrarmos um ano jubilar Xaveriano, também celebramos duas grandes graças à Igreja: o Ano da Vida Consagrada, que é proposto pelo Papa Francisco, com um pedido especial que se “olhe com gratidão o passado”, que se “viva com paixão o presente” e que se “abrace com esperança o futuro”. E o ano da Paz proposto pela CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) que propõe à sociedade a reflexão de três questões: “É possível percorrer o caminho da paz? Podemos sair desta espiral de dor e de morte? Podemos aprender de novo a caminhar e percorrer o caminho da paz?”. Com essas questões, faz-se necessário “fomentar a cultura da paz”. Faz-se necessário “recordar que a família estável é lugar privilegiado de fomento do humano e promoção da cultura da PAZ”. Confiamos estas três grandes graças que temos a alegria de participar e vivenciar sob a Proteção Maternal da Virgem Maria, a Senhora da Estrada. Que ela guie nossos passos rumo ao seguimento de Jesus na Vida religiosa, na cultura da Paz, no amor a Deus e no serviço ao próximo. 

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

XAVERIANOS EM CAMINHADA FORMATIVA


Reconhecer o valor da partida e celebrar com alegria a chegada é perceber que o percurso trilhado a cada novo dia torna possível a concretização dos acontecimentos para além de uma mera coincidência: sonhos, projetos, metas etc. Iniciar o ano novo com sentimento de gratidão ao Criador é buscar alargar o nosso próprio universo humano, pois pulsa em nós o desejo de encontrar Deus e manifestar aos cinco continentes a alegria dessa amizade. Adentrar os dias de 2015 é privilégio e responsabilidade. Privilégio porque somos agraciados pela vida que nos move e responsabilidade porque a vida é dom, presente de Deus, e como tal deve ser cuidada, vivida, partilhada, sobretudo na atualidade, onde a humanidade carece de atitudes que promovam a dignidade dos homens e mulheres.
Embora os meios de comunicação ressaltem com menos intensidade o aspecto positivo no mundo, eles continuam sendo realidade em algum lugar do planeta porque o bem é a expressão da nossa vocação humana. As sementes do Reino de Deus presente em nós precisam ser plantadas, cultivadas, para que a ‘Civilização do Amor’ aconteça entre nós. O 11º Encontro Nacional da Pastoral da Juventude (ENPJ) ocorrida em Manaus (AM) nos dias 18 a 25 de janeiro nos convidava para no “encontro das águas partilhar o pão, a vida e a utopia”, iluminados pelo Evangelho de João “Mestre onde moras? Vinde e vede” (Jo 1, 38-39). É a interpelação que marca nossa caminhada de vocacionados. O ‘encontro das águas’ em nossa trajetória por vezes é embalado pelo medo e dúvida, porque o mergulho nos desafia. Mas ele também propicia o despertar, o entusiasmo, a alegria, e renova as energias para seguir em frente. Para cada pessoa que se coloca nessa busca, a experiência do encontro é única.

É com esta motivação que a Comunidade Xaveriana de Filosofia retoma a caminhada formativa acolhendo novos integrantes que se colocam nessa dinâmica do discernimento vocacional. Cada um enriquece com sua presença, experiência e aspectos culturais, na continuidade do sonho iniciado por São Guido Maria Conforti “fazer do mundo uma só família”. Bem-vindos à Comunidade!
Alexandre da Silva (Nova Laranjeiras-PR), Juliano da Silva (Laranjeiras-PR), Wagner Gonçalves (Limeira-SP), Everson Kloster (Cantagalo-PR), Pe. Rafael Lopez (Reitor), Pe. Felipe Garcia (substituindo o vice-reitor Pe. Crispim).
Da esquerda para a direita: Pe. Rafael Lopez, Giomar, Juliano, Everson. Agachados: Pe. Felipe Garcia, Wagner, Alexandre.
Em 2015, Ano da vida consagrada, queremos também ser expressão da alegria do Deus que nos envia com a missão de amar o mundo inteiro. Celebrando os 150 anos de nascimento do nosso fundador São Guido Maria Conforti, começamos a caminhada com os dias de convivência e construção do nosso Projeto Comunitário de Vida e Missão nos dias 26 a 31 de janeiro, na casa de Pontal do Sul (litoral do Paraná). Nesta semana iniciamos as aulas na faculdade e a pastoral nas Comunidades da Paróquia Bom Pastor. Que seja o amor de Cristo a nos impulsionar a cada dia deste ano novo! Continuemos em comunhão na oração e missão, e que o Senhor suscite sempre mais vocações para nossa família missionária! Um ótimo ano para todos nós!


“Queria dizer-vos uma palavra, e a palavra é a alegria. Onde quer que haja consagrados, aí está a alegria!” (Papa Francisco)

sábado, 22 de novembro de 2014

CONVIDADOS A CELEBRAR A VIDA ...

O mês de novembro adquire um sentido especial para nós Xaverianos, celebrando a festa do fundador de nossa família missionária, São Guido Maria Conforti, falecido em 05 de novembro de 1931. Oitavo filho de Antonia Adorni e Rinaldo Conforti, nasceu em 30 de Março de 1865, em Parma - Itália, sendo batizado no mesmo dia na Igreja de Ravadese. Em 2015 celebraremos os 150 anos de seu nascimento.
Nesse clima de festa, algumas atividades expressaram e marcaram intensamente nossa Comunidade, e queremos dividir esta alegria com vocês que nos acompanham!
São Guido Maria Conforti - Fundador dos Missionários Xaverianos
ESTÁGIO VOCACIONAL XAVERIANO

Acolhemos nos dias 01 e 02 de novembro em nossa Casa de Filosofia (Curitiba-PR), 07 jovens que se dispuseram a nos conhecer através da II Vivência Vocacional: Juliano (Laranjeiras do Sul-PR), Alexandre da Silva (Londrina-PR), Sílvio Carlos Junior (São Paulo-SP), Alexandre Gondin (Itararé-SP), Wagner Rodrigues (Limeira-SP), Weliton Carvalho (Americana-SP), Crístian Aparecido (Londrina-PR). Iluminados pelo frase bíblica “deixaram tudo e o seguiram” (Lc 5,11) que norteou a reflexão dos dias de convivência, os jovens conheceram um pouco da Vocação Xaveriana como proposta de vida missionária ad gentes, preenchida com momentos celebrativos, visitas pastorais, confraternização, passeio, vivenciada num clima de acolhida e alegria. Rezamos por cada um destes e esperamos reencontrá-los em breve na caminhada formativa xaveriana nos próximos anos!
Da esquerda para direita, EM PÉ: Juliano, Pe.Rafael, Alexandre Gondim, Pe.Domênico Costella, Evanderson, Pe.Domênico Borotti (Superior Regional), Cristian Aparecido, Weliton; SENTADOS: Giomar, Pe.Miguel, Pe.Augustin, Pe.Crispim, Wagner, Sílvio Junior, Alexandre da Silva.
TRÍDUO NAS COMUNIDADES E PRESENÇA DO PADRE THIAGO

Iniciou na quinta-feira, 06 de novembro, passando pelas Comunidades São Francisco Xavier, São José, São João e encerrando no domingo, 09, na Comunidade Bom Pastor, sede paroquial. Ao final de cada celebração fez-se a bênção especial às crianças, aos jovens e às famílias presentes. A missa do dia 09 seguiu com o almoço de confraternização no salão paroquial, promovido em benefício do Seminário Xaveriano, como é tradição todos os anos. A presença do padre Thiago Rodrigues (Xaveriano) trouxe um significado mais especial ainda para estas comemorações. Chegando no dia 07 e permanecendo até 10 de novembro, ele presidiu a Eucaristia nas Comunidades e partilhou a vivência missionária nesta nova realidade do continente asiático, Tailândia. 
Pe.Thiago, Pe.Domênico - Celebração nas Comunidades
Padre Thiago é natural de Londrina (PR), ordenado em agosto de 2011, foi  enviado à Tailândia, passando por um período preparatório nas Filipinas, e em 2012 partindo para o seu destino missionário, começando uma nova Comunidade Xaveriana juntamente com outros irmãos. Após esses anos de missão, volta ao Brasil para visita à seus familiares.
Irmã Catarina (Xaveriana), Pe.Thiago - Rezando o Pai-Nosso em tailandês
Agradecemos ao Deus da vida pela colaboração de todo o povo na realização destas atividades, e pela presença, testemunho e alegria do Padre Thiago neste continente. Que esta disponibilidade desperte em cada batizado e batizada o ardor missionário do serviço na missão além fronteiras.
Celebração de encerramento na Igreja Bom Pastor
Concretizando este gesto de gratidão a Deus, nos reunimos no dia 10, com as Comunidades Religiosas presentes na paróquia (Irmãs Xaverianas, Franciscanas da Beata Angelina, Irmãs dos pobres) para na Eucaristia celebrar esta alegria que move nosso chamado, e na partilha da refeição, do lanche, a unidade que perpassa nossa missão com a diversidade dos carismas. Firmamos o compromisso e estendemos este convite de oração pelas vocações, à todos vocês!
Confraternização: Xaverianos, Irmãs Xaverianas, Franciscanas da B.Angelina, Irmãs dos pobres